BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Construção



Inventei-te nos versos que choviam dos meus olhos
Vesti-te de flores azuis com perfumes de paixão.

Nos cabelos, relevos de nuvens e contornos de luar.
No teu rosto, traços de horizonte com musicas de entardecer.
No pescoço, colares de beijos e pedras de desejo.
No teu peito, livros de melodias com sabores a Inverno.
No ventre, planícies de fogueiras de amor acesas.
Nos teus braços, penínsulas de carinho.
Nas coxas, abrigos de trincheiras invadidas de sussurros.
Nos teus pés, caminhos de lonjuras com pressa de chegar.

Inventei-te nas rimas que soltavam dos meus dedos
Despi-te das palavras que cantavam ilusões.

Amei-te de verdade…

39 Gotas de Chuva:

Carla Sofia disse...

Belíssimo poema, cheio de sentimento e inspiração. Adorei esta passagem: «no teu peito, livros de melodia com sabores a Inverno»...
Gostei
beijinho

Maria disse...

"Inventei-te nos versos que choviam dos meus olhos"...
e
..."Amei-te de verdade..."

Belíssimo poema de amor!
Belíssimo!

Sol da meia noite disse...

A mais pura poesia, nestas palavras, neste sentir...
Quanta delicadeza e doçura, aqui descritas ao pormenor...
Sublime forma de amar!

Muito belo!


Um beijinho *

Anaconda disse...

Belíssima escolha de palavras, sublime escolha de sentimento, misturados de forma verdadeiramente impressionante.
Numa palavra: Magnífico!

Abraço

Pearl disse...

O amor está patente em cada palavra...

:o)))***

Sha disse...

Sublime este poema... ao ponto de desmoronar qualquer comentário...

Cris disse...

Amor não é algo que se possa explicar, não é algo que se possa descrever por palavras. É algo que se sente e se vive.
Amar não se ensina, amar se aprende amando.

Bjs

gotadevidro disse...

Ao ler-te me apaecebi do constante aumento de sensibilidade com o decorrer do poema.
Inspiração e sentir

Belo

Um beijo

Montanha Azul disse...

Parabéns pelos textos do blog. Gostei muito de te ler.
Vou voltar! :-)

sonhos disse...

Tanta sensibilidade meu amigo, tantos sentimentos.

"inventei-te nos versos que choviam dos meus olhos"

Lindo

Beijinhos

Serenidade disse...

E quando se ama de verdade, nunca se consegue esquecer a pessoa em causa, muitas vezes nos tendo magoado muito.

Serenos sorrisos

Coragem disse...

É nesta harmonia das tuas palavras, que invento as minhas...E nesta fonte inesgotável, vou saciando a minha sede.

Beijinho

O Fantasma e o Anjo disse...

Belo! Lindo!
beijo e abraço

Carla disse...

Uma melodia de palavras...adorei
beijos

f@ disse...

Excelente...
Está contruido o tunel que leva ao coração...

Beijinhos das nuvens

Marta disse...

Porque só assim vale a pena....
Tudo se torna na verdade absoluta...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

Maripa disse...

"Inventei-te nos versos que choviam dos meus olhos
Vesti-te de flores azuis...

Amei-te de verdade..."

Enorme o sentimento neste belíssimo poema de amor!

Abraço carinhoso,meu querido R.

Vieira Calado disse...

A descrição do amor!
Em vários tons.

Cumprimentos

mundo azul disse...

Essa sua "Construção" é um encanto!

Lindas as imagens que você criou e construiu esse poema... Gostei muito!


Beijos de luz e um dia muito feliz!!!

MPereira disse...

Lindo

Marta Vasil disse...

Perfume, luar, músicas, beijos, desejo, sabores, carinho, sussurros entrelaçados a descreverem o amor.

Prendi os olhos a estes teus versos.

Bjs

Mv

Graça Pires disse...

"Inventei-te nos versos que choviam dos meus olhos"
Bela invenção. Belo poema de amor.
Um abraço.

Nênê disse...

Continuo a amar sempre e cada vez mais este textos sempre que te visito.....
Beijo..vá me visitando também....

Perla disse...

Falta-me vocábulos para comentar, tal a beleza do encadeamento de palavras.
Amei!
Bjs

Teresa Augusto Shanor disse...

Perdoa-me pela estupidez com que o tratei no meu comentário do dia 26.
No meu desespero atirei para todos os lados e quando aqui cheguei e vi o teu post do dia 25 (dia fatídico para mim), só pensei na minha dor, na minha solidão...
Perdoa-me pela minha burrice em tratar-te como o fiz, pois na minha ignorância, estava em luta contra um fato que teria que aceitar e não queria.
Perdoa-me a arrogância com que o tratei. Presenciei um casamento de alguem com quem sempre sonhei e não suportei ter que aceitar a realidade. Sei que o que fiz não tem justificativa...mas aquele retrato do desespero que postaste e com data do dia 25,causou-me um furor interno, comigo mesma e extravasei a dor e revolta de ter que sufocar meus sentimentos...
Mil vezes te peço perdão...
Voce não tinha e não tem nada a ver com aquela minha reação...
Mas fui honesta naquele momento, porque tudo o que te cobrei, foi exatamente o que eu não fiz para mudar uma determinada situação pessoal minha...
Nunca me escondo por trás de uma máscara, com palavras doces, enfeitadas, quando não o estou sentido...nisto eu fui eu mesma...
Perdoa-me, mesmo que não me queira ver ou ouvir nunca mais. Você não merece o que fiz. Admiro-te muito pela sensibilidade,criatividade e respeito com que tratas a todos os teus visitantes.
Perdoa-me... perdoa-me...

Anja Rakas disse...

Reinventas versos, palavras e junta-as para formar isto...uma construção de betão sólida e ferro fundido.
Como não queres que me desmanche em prazeres e seduções??

Um Bj construído.

P.S.:Mimas-me por demais. Adoro!

Layla Lauar disse...

gostaria de ser (re)inventada e amada assim..com tanto sentimento, delicadeza e poesia...

adorei!

(obrigada Ricardo... pelos teus comentários generosos e gentis)

te beijo

Teresa Durães disse...

ficam sempre as memórias dos amores passados

Justine disse...

Uma "cantiga de amor" vestida das palavras certas, liberta das palavras supérfluas. Plena de silêncios significativos!

eu disse...

Entrei por este poema, sentei-me por lá. Enquanto lá estive vi-me ao espelho. Um grande Abraço.

Trapezista disse...

Magnífico!.. compões melodias, de acordes, que o coração profere... que me tocam (profundamente) em baile..

Beijinho meu

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema de amor escrito com várias nuances.

belo.

beij

Gerlane disse...

Um amor para inspirar tão belos e intensos versos, amigo poeta, claro que é um amor verdadeiro. que ninguém duvide disto!

* Beijos te deixo!

Anja Rakas disse...

"Amei-te de verdade…"

Raios...MULHERES SORTUDAS.

Beijos

pin gente disse...

hoje não tenho rimas ou prosa que possam enxugar-te as lágrimas. as minhas correm rio abaixo como palavras perdidas numa história a meio interrompida. nem o rio as sente! misturam-se com o choro das nuvens que acinzentam o céu. de tanta tormenta bramam quando beijam ao mar. perderam o sal na acidez das lamas. desgastaram-se por uma causa infértil. não houve flor que parisse fruto. não houve água fresca que me limpasse o rosto. nem houve um minuto de amor.

um beijo, r
luísa

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Uma construção revestida de tantos sentimentos só poderia ser arquitetada por quem conhece os valores do Coração!
Lindo domingo!!!Bjsss

José disse...

Amor de verdade...amou, deixou de amar...terá mesmo????'

Dalaila disse...

construção que não desmorona em nós

Xinha disse...

Existem mulheres com tanta, mas tanta sorte ...

Espero que ela seja digna desse amor !

Xi-coração