BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Ausência



Tínhamos tudo ao alcance dum desejo.

Um céu salpicado por mil sóis,
Uma lua pálida de tão branca
Um mar azul de tantas ondas
Uma praia grande de tantas baías
Um vento grosso de tantos uivos
Uma onda clara de tanta espuma


Sim. Tínhamos tudo ao alcance dum desejo.

Eu, e só a tua ausência…
Afinal temos nada!

29 Gotas de Chuva:

Marta disse...

E a espuma lavou a areia de praia...
Triste....
Bela foto...
Beijos e abraços
Marta

Maria disse...

Quantas vezes temos tudo na mão e, no momento seguinte, ficamos com nada...

Um abraço

Francisco Castro disse...

Olá, gostei muito do seu blog. Ele é muito bom.

Parabéns!

Um abraço

Sol da meia noite disse...

Incrível como me revejo nas palavras que escreves...

O rasto da ausência, o tudo que deu lugar ao nada, o vazio, o abandono... tudo isto de que falas vive em mim.

Incrível também, como de tristes palavras brota uma bela poesia...


Beijinho *
:-)

the reason is you disse...

A ausência de... o tudo que é nada... e ficamos perdidos, revoltados, desgastados… nulos.

Lindo como sempre.

Beijinhos

pin gente disse...

fechei as mãos antes do teu desejo encontrar o meu
na verdade nem sei se o procurou
sei que tenho as mãos frias... vazias
de ti se sentem perdidas sem sequer terem sido achadas
vou lavá-las no mar para desta tristeza as limpar
e com o teu sabor as suas lágrimas salgar



um beijo, r
luísa

Maripa disse...

"Tínhamos tudo ao alcance dum desejo."

Se uma pequena ausência é uma eternidade...


Deixo um beijo salgado,amigo querido.

Ana Martins disse...

Olá,
há no meu cantinho prémios para si.

Lindo poema.

Beijinhos e um bom fim de semana.

disse...

Após a minha ausência, depois de ganhar tempo e vir visitar um dos meus blogs preferidos adorei ler esta "Ausência"!
Belo poema!
Big Abraço!

Ana disse...

É inacreditável como podemos ter tudo à distância de um simples desejo...e de repente esse desejo se torna inatingível!

Bonito texto...fez-me pensar...

Bons escritos

Trapezista disse...

Desejos... gotas da alma, que te beijam suavemente os pés. Que se enrolam na pele dos sentidos... e te atiram de encontro a maré dos sentires...

1 Beijo meu
Trapezista

Essência Pura disse...

"Para quem ama, não será a ausência a mais certa, a mais eficaz, a mais intensa, a mais indestrutível, a mais fiel das presenças?"
(Marcel Proust)
*************

Belas palavras

Bom final de semana

Miriam

Dois Rios disse...

A ausência corrói, calcina, deixa-nos ocos e com a sensação de um nada mais ter ou ser. É a pior das presenças.

Beijo,
Inês

Coragem disse...

Por vezes, restam-nos os sonhos,
Como uma forma de equilibrio, entre o tudo e o nada...

Beijo

Som do Silêncio disse...

Qualquer coisa que eu escrevesse aqui, ficaria a léguas de distância da beleza deste texto.
Está lindo!

Bjs,
Som

Carla Sofia disse...

E o nada que se tem por vezes é maior que todo o universo.
beijinhos

AF disse...

Belas palavras apesar de tristes.

eu disse...

O vazio é algo que destrói.
Repentinamente o nada.
Revejo-me neste texto. Abraço.

Multiolhares disse...

Por vezes tudo temos sem nada ter
bj

Carla disse...

...a ausência é um nada que dói tanto!
beijos

Anja Rakas disse...

Surpreendente em como temos sempre tudo, ou a possibilidade de tudo ter.
A Natureza na sua perfeição de complemento da felicidade, deixa-nos enredado por teias de suspiros salgados.
Como bem descreves o desejo de nada ter ao sentir a ausência.
Palmas para ti.
Um beijo

paula barros disse...

Ah! Já me senti assim. Mas nunca escrevi lindo assim sobre uma ausência.

A imagem consegue passar esse momento.

abraços


Fique a vontade para usar alguma imagem, se possível indicar de quem é me deixará mas feliz pelo seu carinho.
Nos meus links tem um com meu nome Paula Barros, é um outro blog e tem mais fotos.

FLOR disse...

Bom dia, tem selinho pra vc lá no meu blog, passe lá para pegar tá bom?


Beijos

Humana disse...

Belas palavras e uma imagem que tão bem as retrata.
Só tu e a ausência dela...
Fiquei melancólica e um pouco triste talvez mas como sempre adorei!
Um beijo querido amigo.

Carla disse...

Voltei...para dizer que deixei um prémio no lado direito do meu blog para ti. Ficava muito satisfeita se o aceitasses
beijos

Gerlane disse...

Sensação de indefinível pesar e vazio: o ter tudo, e depois...nada. Infelizmente,é o risco que corremos quando amamos. Todavia, prefiro corrê-lo.

Beijos pra ti!

Poemar disse...

E a onda que se levantou, quebrou e virou espuma...uma ilusão.

Beijos de mar!

Vasco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Xinha disse...

Temos sempre tudo ao nosso alcance... se assim o desejarmos... porém, nem sempre alcançamos ...

De repente o tudo se transformna em nada, em oco, em vazio .. basta acordarmos deste lindo sonho ...

Xi-coração