BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, 12 de março de 2010

Tudo é Nada



Voei no céu dos teus olhos

Por entre nuvens de cor

Perdi-me, andei sem rota,

Encontrei-me neste amor.


Vagabundo julgo ser

Percorrendo os teus cabelos

Perdido quero viver

Na luz que que de ti se acende.


Não quero rimar meus versos

Se voar me leva a ti

Perder-me em sonhos pensei

Que de amor por ti morri.


E assim morto vivendo

Ter teu corpo como estrada

Acabo sempre dizendo

Que sem ti o tudo é nada.




9 Gotas de Chuva:

Claudia disse...

Lindo este poema...
o amor é assim mesmo!
O amor é um tudo.

cumprimentos

Layara disse...

Uma romantica declaração deve ser assim...

beijo!

Sonhadora disse...

Linda declaração de amor, num lindo poema.

E assim morto vivendo

Ter teu corpo como estrada

Acabo sempre dizendo

Que sem ti o tudo é nada.

Adorei.

Beijinhos

Maria disse...

Tens razão, Ricardo. Sem o amor, o nosso amor, o tudo é nada...

Abraço-te.

susana disse...

Dedica-nos este poema e abandona-nos por menos tempo ;)

amig@s y soñadores disse...

Hola Ricardo, me ha gustado mucho el poema, felicidades. Un saludo.

utopia das palavras disse...

Tudo, sempre tudo na tua estrada!
Um excelente poema de amor!

Abraço

Baila sem peso disse...

Na estrada da vida um Tudo
do amor que se dedica
é um Nada que tanto purifica...

meu carinho, meu ser vos dedica!

pin gente disse...

é isso mesmo... o tudo é nada!

beijos