BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Rimas...

Foto excelente de Pedro Pissarro




Fiz-me onda neste mar
Imaginando-te cais
Onde eu quero aportar
Para não sair nunca mais

Dos teus olhos fiz farol
Do teu peito fiz baía
Já nem preciso do sol
Para me alumiar o dia

Marinheiro hei-de morrer
Nos teus lábios naufragar
Porque vivo por te ter
Nesta onda feita mar.

21 Gotas de Chuva:

Maria disse...

Quem tem o mar dentro, como tu, faz poesia com rima ou sem ela...

Lindo, e da foto nem falo...

Beijinhos aos dois

Sonia Schmorantz disse...

Pássaro,mar, amor...que linda combinação!
abraço

lia disse...

"E dancou,
Rodou no chão molhado,
Num beijo apertado
De barco contra o cais."

O teu poema de hoje lembrou-me estes versos da canção que Pedro Abrunhosa e Sandra de Sá cantam: "Eu não sei quem te perdeu"

Vou procurar-te o livro... será que ainda o encontro? Ao provar-te as letras por aqui ficou-me a vontade de te encontrar em folhas de papel impresso... Escreves divinamente.

utopia das palavras disse...

Ouvi esta melodia
Marulhando no teu mar
Rimas de uma poesia
Com ternura de escutar!

Achei linda!

Beijo

pin gente disse...

um marinheiro, capitão!

saborosas as tuas palavras, ricardo.
beijo
luísa

Graça Pires disse...

As rimas têm muita musicalidade. Gostei muito. "Marinheiro hei-de morrer
Nos teus lábios naufragar..."
Beijos.

lia disse...

Afinal o teu livro é um e-book (ai a minha figurinha na Bertrand... lol... o que vale é que já me conhecem de tanto lá ir... resta-me ir lá já amanhã, e comprar um livro qualquer que me dê um ar "inteligente" (um tratado de economia ou coisa que o valha!!!), já que os fiz andar às voltas à procura do teu livro para meia hora depois me mostrarem na net que era um e-book para download. (OK...)

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

“O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.
E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.
E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.”

(Fernando Pessoa)

Desejo um lindo final de semana com muito amor e carinho.
Abraços


VISITE TAMBÉM O MEU NOVO BLOGGER UMA ILHA PARA AMAR

Susana Simões disse...

O fluir destes versos é verdadeiramente natural e emotivo... E estão aliados a uma fotografia muito bem conseguida. Gostei bastante!

casa de passe disse...

E eu que o vinha convidar para irmos ao cinema juntos !!!!
Olhei para o lado direito e vi que......já está ocupado!

Parabéns! tem uma linda mulher !!


(LOULOU)

Inês disse...

Ricardo, venho-lhe agradecer o livro e a dedicatória, que elevou a prenda do Filipe a uma das que mais gostei de abrir (ah não, que não tinha papel de embrulho xD).

Obrigada mais uma vez :) É bom ter amigos assim.

Inês disse...

Ricardo, venho-lhe agradecer o livro e a dedicatória, que elevou a prenda do Filipe a uma das que mais gostei de abrir (ah não, que não tinha papel de embrulho xD).

Obrigada mais uma vez :) É bom ter amigos assim.

the reason is you disse...

Parabéns pelos textos, pelo seu trabalho.
Felicidades.
Beijinhos

Xana disse...

sempre o mar e o amar de mãos dadas que cheiro maravilhoso sempre que venho a este porto de abrigo, obrigado
Beijos para os dois

Beatriz disse...

Ola Ricardo.
Confeço que ja tinha saudades de vir ler este cantinho...(tive de ferias) que tanta calma e amor transpira...
Só quem ama com sinceridade, transparencia pode escrever assim...que este mar nunca morra!!

Deixo um beijo e o meu sorriso.
Com carinho.
Bea

Elis Zampieri disse...

Simbologia incrível! Poesia ídem.
Agradecendo-te a visita e encantada com tua escrita.

Abraços, Ricardo.

Anja Rakas disse...

Sempre em ondas majestosas...
Uma vénia a um marinheiro do amor.

Bjs

Som do Silêncio disse...

Faz-me sempre tão bem estar aqui...e aninhar-me nestes fantásticos textos!!!

Beijo meu
Som

Baila sem peso disse...

Rimas salgadas
Marés desejadas

Marinheiro com fervor
Que navega com amor

beijinho azulinho
no mar do vosso ninho

angela disse...

Lindo seu blog, seu poema e seu amor.
abraços

Carla disse...

onda encantada em alvoroço num peito apaixonado
beijo amigo