BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Não sei...



Não sei qual o tamanho das palavras

Que dos meus dedos irão florir.


Queria que fossem enormes, do tamanho dum largo mar,

E que fossem azuis, sim azuis como uma rosa azul...


Depois gostava que falassem com voz de musica feita

E que embalassem os ventos que se soltam da minha paixão.


Não sei o tamanho dos meus versos

Não sei sequer se são versos.


Só sei que este amor não me cabe nas palavras...

14 Gotas de Chuva:

Humildevaidade disse...

Lindo Ricardo... em cada frase, poesia! *

Abraço

Ana disse...

Dos teus dedos irão sempre florir palavras do tamanho do mundo.
Está lindo!

lia disse...

Dos teus dedos brotam bosques inquietos
Onde duendes conspiram em segredo
Ramos de cedro erectos
Que te ultrapassam o medo.
Brotam trepadeiras esgueiradas
Que me encontram num mar desconhecido,
Trazem-me canções inesperadas
Dum mundo desentendido.
Chegas-me surpreendente, inusitado
Sigo-te o rasto da palavra
Descubro-te poeta encantado
Colho os poemas da tua lavra.

Só para "tu" (ti), Ricardo, obrigada pela simpatia da tua visita em LER. Que bom ter-te lido aqui!

Princesa disse...

Alguém do meu signo que lindo
Viver é enfrentar um problema atrás do outro. O modo como você o encara é que faz a diferença.

um beijo e tudo de bom

mdsol disse...

O amor, sempre indizível e, contudo, uma imensa necessidade de o dizer.
:))

Celamar Maione disse...

Difícil falar de amor...
mais fácil senti-lo.
Lindas palavras !
Boa semana

pin gente disse...

não meço
escrevo!
não conto
digo!
não pinto
coloro!
transcrevo palavras coradas que me saem do peito.
que importa se são verso ou prosa.
que importa se cantam ou choram.
são lágrimas e risos de hoje e de outrora.
são rimas e cantos que comigo moram.
paixões e amores.. que se vão embora.


beijos para a ana.
beijos para ti.
luísa

Sonia Schmorantz disse...

É de dar inveja! Lindo poema de amor, simples e terno.
abraço

Maria disse...

Não importa o tamanho das palavras.
O que importa é o sentimento que têm dentro, e que às vezes quase nos rebenta.
Lindo, Ricardo!

Beijos aos dois

LOURO disse...

Amigo Ricardo:

Lindo texto/poético...
Quando há amor,não importa o tamanho da letra...Gostei!!!

Obrigado Ana pela visita e comentário.

Abraço

Lourenço

Gaby disse...

São versos, sim... ENORMES!!!
Beijo.

Querida Ana,

Obrigada pela visita e comentário.
Fui visitar os seus outros espaços. São uma ternura. Parabéns!!!
Beijo grande.

Baila sem peso disse...

O tamanho não terá fim
porque são pétalas de azul
em palavras de marfim!
E só quem os sente, os fala assim!

Beijinhos deixo para Ricardo e Ana
e que tenham uma linda semana

Carla disse...

sabes sim o que são versos...são a palavras infinitas que aqui depositas
beijos

Memória de Elefante disse...

NÃO CABE MESMO!!!