BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Tanta imensidão...



Soltaste um traço, um abismo, um minuto de refúgio.

E assim solta, em plena queda, das mãos largando pássaros,
Ias transpondo fronteiras, entre o real e o sonho, entre o ser e o sentir.

Abriste brechas, um esconderijo, um momento de abandono.

E assim livre, em plena fuga, dos olhos soltando gritos,
Ias mergulhando gestos, entre o querer e o ter, entre o beijo e o morder.

Deixaste luzes, uma nuvem, uma imensidão de ti…

16 Gotas de Chuva:

Carla disse...

uma imensidão de amor e sentimentos...
lindo de se ler com um abraço aconchegante
beijos

sonhos disse...

Ias transportanto fronteiras, entre o real e o sonho, entre o ser e sentir.

sensibilidade não falta neste texto.

Beijinhos

Dois Rios disse...

Pois é, meu querido, toda separação deixa uma imensidão do outro entranhada na gente.

Lindíssima poesia!

Muitos beijos,
Inês

the reason is you disse...

Texto muito bonito.
Também gosto de vir aqui.
Beijinhos

Teresa Augusto Shanor disse...

Leitura perfeita...

Pelos caminhos da vida. disse...

Vim aqui agradecer vc, pela visita,pelo carinho.
Meus gdes amigos conquistei através dos meus blogs,gostaria que vc fosse um deles.

beijooo.

Vivian disse...

...sabes brincar como poucos nas palavras que nos levam aos mais altos sentidos...o ser e o ter...parabéns, e obrigada pela doce visita em minha casa...muahhhhhhhhh

Essência Pura disse...

Obrigada pelas palavras no meu pequeno mundo de essências...Que bons ventos e o cheiro da maresia te levem outras vezes...

Parabéns pelo teu mundo azul...é lindo...

Feliz sexta feira

Miriam

Maripa disse...

Um mar de amor e de saudade(?)
neste belo poema.
"...as luzes ,uma nuvem e uma imensidão de ti" podem fazer sonhar,ficaram !

Beijo carinhoso,querido "só eu".

Gerlane disse...

Belíssimo! Sentimentos fortes, expressos como numa torrente de pura emoção.

Beijos pra ti!

pin gente disse...

não sei se foi um minuto de tortura ou euforia
habitei-me conter ambos no olhar
mas naquele momento nãos os pude segurar
e explodiram no fogo em pleno dia

de meus olhos voaram corvos negros
os gritos eram deles por meu peito
deixando meu esconderijo tão desfeito
que a imensidão de mim trouxe mais medos

de minhas mãos esvoaçam triste penas
de um ser alado que de mim fugiu
pois se o mordi no beijo que pediu
devolvia-lhe a liberdade apenas


um beijo, r
luísa

Marta disse...

Encontrei em ti tudo o que sempre senti e quis....
Lindo....
Beijos e abraços
Marta

Dois Rios disse...

Meu querido, (pena que eu não sei o seu nome)

Ainda que você não tenha atualizado o seu blog, quero te deixar a minha ternura pelo tanto de carinho que você sempre deixa lá pelos meus rios.

Um beijo especial,
Inês

Anja Rakas disse...

Você me acorda no meio da noite
e eu que navegava tão distante
cravada a proa em espumas
desfraldados os sonhos
afloro de repente entre as paradas ondas dos lençóis
a boca ainda salgada mas já amarga
molhada a crina
encharcados os pêlos
na maresia que do meu corpo escorre.
Cravam-se ao fundo os dedos do desejo.
A correnteza arrasta.
Só quando o primeiro sopro escapar
entre os lábios da manhã
levantarei âncora.
Mas será tarde demais.
O sol nascente terá trancado o porto
e estarei prisioneira da vigília.

Marina Colasanti

f@ disse...

Entre o ser e o sentir,...
o sonho de ave...
nas asas onde o bico se abriga de penas sempre canta …
Beijinhos das nuvens

Bichinho disse...

"imensidão de ti..."
Beijo fantasma