BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Sonho



Sonhei-te de corpo inteiro,
Com os olhos a arder em chamas.
Vi-te derramar carícias sobre os meus ombros
Como quem quer aconchegar o mar. E amei-te.

Amei-te assim num sonho que era azul
Pintado de abraços que sufocam o peito. E que asfixiam a alma.

Ao longe, baías que as minhas mãos percorriam
Na ânsia de encontrar as tuas, abertas.
E do teu peito soltavam-se melodias que os meus dedos, trémulos, tocavam.
Percorri teus seios qual cavalo em louca galopada. E fiquei neles, acordado no sonho que inventei.

Rasguei a pele que ardia em luxúria. Despi-a da carne que a minha boca clamava.
Beijei-te os lábios náufragos de desejo. Mordi a língua para beber-te a boca.
E saciei o desejo de ter dentro do peito, apertada a mim.

Nossos corpos rolavam à deriva num rio que era mar. E tinha margens que eram praias.
E lagoas. Sim. Este rio tinha lagoas dentro com a água que do sal brotava.

Esmaguei-me no teu colo, deslizei nas tuas coxas e perdi-me de mim a tentar encontrar-me.
E fiquei assim perdido contigo dentro do meu peito vazio...

5 Gotas de Chuva:

EU disse...

Que bela surpresa, este poema! Intenso...Se é sonho, é um sonho real! Não vejo por aqui falta de inspiração!!!
Bjinho :)

Maria disse...

Férteis são as águas de onde nascem as tuas palavras.
Um dos poemas mais sensuais que já li, aqui...

Beijo, Ricardo.

.l disse...

tão lindo!

É por isso que insisto em ver blogs... porque de quando em vez se encontra uma pérola!

Graça Pires disse...

Texto de paixão e sensualidade...
Beijos.

Aquarela disse...

Maravilhoso, tenho estado um pouco ausente, mas vou tentar ser mais assídua nas visitas a este seu espaço, muita qualidade, mesmo!

tudo de bom!